Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Arquivo Nacional participa de Grupo de Reconfiguração do Arquivo Histórico do Museu Nacional

Escrito por Tassia Verissimo | Publicado: Sexta, 14 de Setembro de 2018, 11h41 | Última atualização em Sexta, 14 de Setembro de 2018, 11h43 | Acessos: 613

O Arquivo Nacional aderiu ao Grupo de Reconfiguração do Arquivo Histórico do Museu Nacional em conjunto com integrantes da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), do Sistema de Arquivos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (SIARQ/UFRJ) e do Colégio Brasileiro de Altos Estudos. A iniciativa de formação do grupo é da Seção de Memória e Arquivo (SEMEAR) do Museu Nacional.

O acervo físico do SEMEAR era de profunda importância para a história da ciência, das diversas disciplinas, e também para a própria história do Brasil. Além dos importantes acervos de pesquisas e de pesquisadores, e dos institucionais, o arquivo contava com uma relevante coleção de fotografias de Marc Ferrez e o conjunto de material mais robusto sobre a pesquisadora brasileira e feminista Bertha Lutz.

A missão do Grupo de Reconfiguração do Arquivo Histórico do Museu Nacional é formar uma força-tarefa para fazer um levantamento do que foi perdido - entre materiais de pesquisa, documentos institucionais, acervos de pesquisadores - e buscar reconstituir o que for possível, como uma representação do que foi o arquivo físico da SEMEAR. Esse trabalho perpassa pelo resgate de cópias dos documentos originais que tenham os diversos cientistas que utilizaram o acervo do Museu Nacional para suas pesquisas e o tratamento dos documentos digitais, para sua divulgação na plataforma Mnemosine da UFRJ.

Fonte: Colégio Brasileiro de Altos Estudos - UFRJ.

registrado em:
Fim do conteúdo da página