Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Participação do Arquivo Nacional na Bienal do Livro do Rio de Janeiro

Escrito por Tassia Verissimo | Publicado: Quarta, 11 de Setembro de 2019, 17h59 | Última atualização em Quarta, 11 de Setembro de 2019, 18h05 | Acessos: 217

No período de 30 de agosto a 08 de setembro aconteceu, no Riocentro, a XIX Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro. O Arquivo Nacional esteve presente participando com mais 31 editoras no estande coletivo da Associação Brasileira de Editoras Universitárias - ABEU.
Durante a Bienal foram realizados eventos de lançamentos das últimas publicações impressas do Arquivo Nacional. No dia 31 de agosto foi lançado o livro A Arquivologia Brasileira: busca por autonomia científica no campo da informação e interlocuções internacionais – 2ª edição ampliada e corrigida, de Angélica Alves da Cunha Marques. Já no dia 07 de setembro foi lançada a publicação vencedora em primeiro lugar do no Prêmio Arquivo Nacional de Pesquisa 2017: Exílios meridionais: o degredo na formação da Fronteira Sul da América Portuguesa (Colônia do Sacramento, Rio Grande de São Pedro e Ilha de Santa Catarina, 1680-1810), de Aluísio Gomes Lessa. Segundo Aluísio Lessa, o livro fala sobre os degredados enviados para a fronteira meridional da América Portuguesa no século XVIII. Em suas palavras: ”Ao começar a me interessar pelo período colonial, os fluxos migratórios, a questão de a criminalidade ser punida não com o encarceramento, mas sim com o povoamento, chamaram a minha atenção”. “Percebi que o tema ainda era pouco explorado”. “Consegui uma importante documentação no Arquivo Nacional sobre o assunto”.
Neste mesmo dia também foram lançadas quatro edições da Revista Acervo, periódico científico quadrimestral publicado pelo Arquivo Nacional que tem por objetivo divulgar estudos e fontes nas áreas de ciências humanas e sociais aplicadas, especialmente história e arquivologia. Presente no lançamento, o editor científico da Acervo, o servidor Thiago Mourelle, destacou a importância da exposição das recentes edições da Revista na Bienal, pois se trata de evento com um grande fluxo de pessoas, aumentando assim a divulgação do periódico.
Para a coordenadora de Pesquisa, Educação e Difusão do Acervo, a servidora Leticia Grativol, a participação do Arquivo Nacional no principal evento do mercado literário contribui para ampliação da visibilidade do programa editorial da instituição. Além disso, Leticia destaca a importância das ações de difusão para o incentivo à produção de conhecimento científico.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página